Artigos

Alfredo Bello: pesquisador musical relembra momentos que viveu na UnB

Categoria: perfis_depoimentos
Escrito por Leyberson Pedrosa

Música, pesquisa, produção musical e discotecagem. Também ex-estudante de Música na UnB e ex-integrante de uma das bandas mais conhecidas na década de 90 na Universidade de Brasília.


A breve descrição é de Alfredo Bello, músico com presença nacional e internacional a partir do seu trabalho com a Cultura Tradicional Brasileira


Bello tocou na Banda Os Cachorros das Cahorras, conhecida por todos os alunos do início de 1990. Inserido na área musical antes mesmo da UnB, ele convesou com o portal da UnB 50 Anos para dar seu depoimento sobre o período que passou no Campus Darcy Ribeiro.


Para muitos colegas, Bello era tido como um patrimônio da Universidade. Já Bello conta como ele encontrou, em um espaço formal de ensino, um ambiente integral de convivência e intercâmbio cultural.

Sua pesquisa musical da cultura popular pode ser encontrada na internet pelo selo que criou: www.selomundomelhor.org.Já sua atuação como DJ Tudo também pode ser conferida no link www.youtube.com/DJTudoeSuaGente.

Confira a entrevista

Chegada na UnB

Sou Mineiro e morava na Ceilândia. Entrei na UnB para fazer Ciências Sociais em 1990. Mas, depois, mudei para a Música. Ela foi ficando mais importante pra mim. Minha relação, inclusive, é anterior à UnB.

Aprendizado e vivência
Pra mim, a UnB sempre foi um espaço importante mais de convivência social, do que até mesmo do curso em si. Foi um ambiente forte de convívio. Eu morei no alojamento por vários anos. E participei da organização de dois festivais de cultura. A UnB era a minha casa, como eu morava e estudava aí, eu ficava semanas sem entrar em um carro. Diziam até que eu tinha ganhado aquela plaquinha de patrimônio da UnB. Ou então, ficavam falando que o Centro Acadêmico de Música era a casa do Alfredo.


A formação em Música pela UnB

No meu tempo de curso, eu via que o departamento de música estava sempre muito distante da realidade. A gente nunca estudava música popular, e muito menos música da cultura popular. Era muito europeizada. A gente precisa olhar mais para o nosso o DNA, não só na música, mas também na política e nos outros espaços da sociedade.


Banda Os Cachorros das Cachorras

Na época, o grupo era tido como a banda do Departamento de Música da Universidade. A gente ensaiava lá, tocava bastante. Participamos até de um festival de arte e cultura promovido pela União Nacional dos Estudantes.


A música na década de 90

É nessa geração que a gente começou a olhar para o Brasil. Tinha a linguagem Pop com Forró,  em conjunto com Chico Science etc.


O Alfredo Bello hoje

Em 1998, saí de Brasília e fui morar em São Paulo. Então, não sei o que acontece atualmente com a banda Cachorro das Cachorros. Mas eu atuo diretamente com pesquisa musica, principalmente de acervo popular, assimo como nal, produção de trilhas de filme, acervo popular etc.

Brasília é uma cidade sem ter uma cultura própria. Então, esse vazio nos deixa aberto para vários caminhos, como que estou trilhando agora. Eu virei pesquisador e esse meu interesse começou na época de Brasília por ter me deixado livre. Eu viajo muito pelo Brasil e pelo mundo. Já toquei, por exemplo, em 16 países da Europa, África, Asia, e por aí vai.